Viagem Cultural

Dicas e opiniões sobre assuntos diversos.

O DOMÍNIO DA IGREJA NA IDADE MÉDIA

No ano de 476 o Império Romano do Ocidente foi invadido pelas tribos bárbaras e destruído. Esse evento marca o início da Idade Média, e também uma época onde a Igreja Católica influenciaria e dominaria toda a sociedade européia.

Com o fim do Império Romano, a Igreja era a única instituição organizada nos novos reinos que estavam se formando na Europa Ocidental. Com os ensinamentos da Igreja, a nova civilização se preocupava muito com a religião e a salvação de suas almas. O trabalho dos monges junto aos povos bárbaros foi de grande importância não só espiritual, mas também culturalmente, pois muito dos costumes romanos foram incorporados por esses povos. A Igreja era a detentora do saber, os livros pertenciam ao clero e ficavam confinados nas bibliotecas das igrejas, com uso exclusivo de seus membros. O ensino era voltado principalmente as doutrinas da religião católica.

Mas o poder da Igreja não se limitava a religião. Por ser uma época onde predominava o feudalismo, onde a terra era o maior bem que se possuía, a Igreja era a detentora de grande parte das terras, que eram doadas por aqueles que queriam ser libertos da condenação divina, por isso, a Igreja sem dúvida era a instituição mais poderosa e respeitada na Idade Média. Seu poder se confundia com o poder dos reis, uma vez que ela tinha o domínio político, econômico e cultural. Mas a convivência desses nem sempre foi pacífica, os atritos eram frequentes.

Os reis respeitavam o poder da Igreja, e essa por sua vez, dependia deles para sua proteção. Os casos mais famosos são o do rei Henrique IV do Sacro Império Romano, que foi excomungado pelo Papa Gregório VII e passou três dias na neve suplicando ao Papa para anular a sentença. Também é conhecida a história do Rei Henrique VIII da Inglaterra, que após não ter tido autorização do Papa para se separar e casar novamente rompeu com a Igreja Católica e criou a Igreja Anglicana se auto proclamando a autoridade máxima da mesma.

Somente à Igreja cabia a interpretação das escrituras, e quem ousasse pensar de forma diferente, seria considerado herege e estava sujeito a várias punições, que incluíam torturas psicológicas, físicas e muitas vezes a morte, que era um alívio para essas pessoas castigadas. Mas, ainda que muitos dentro da Igreja tivessem boas intenções, a história dessa instituição está manchada de sangue. Ela que começou sendo perseguida, passava a ser perseguidora no auge de seu poder.

A Igreja foi responsável pelo início das Cruzadas em 1096. Foram nove cruzadas que deixaram como saldo milhares de mortos e um aumento de hostilidade entre cristãos e muçulmanos. No ano de 1184 o Papa Lucio III no Concílio de Verona, ordenou que os bispos realizassem inquisições para localizar os que eram considerados hereges. Os condenados seriam punidos com penas canônicas pela Igreja, e entregues as autoridades seculares. Esse foi o embrião da Inquisição, onde a Igreja mostrou sua intolerância e autoridade a custa de sangue inocente. Em 1233 o Papa Gregório IX estabelece formalmente o Tribunal da Inquisição.

As mulheres eram invariavelmente alvo de perseguições da Igreja, e muitas vezes por atitudes cotidianas. Por exemplo, se alguém estivesse doente, e uma mulher fizesse um chá de ervas para tratar dessa doença,  ou se uma senhora fizesse um bolo e o leite coalhasse, eram sinais claros de “bruxaria”. Para uma pessoa ser considerada herege não era necessário prova. Uma acusação anônima bastava para que a pessoa fosse considerada culpada, e ela tinha que provar sua inocência. Muitos comerciantes acusam outros para se livrar da concorrência. Assim também fazia uma pessoa quando tinha algum problema com a outra. O medo era tão grande que as pessoas acusavam outras somente para não serem acusadas primeiro. Foram criados vários instrumentos de tortura para que os “hereges” confessassem.

A Igreja que antes mostrava sua autoridade através da religião fazia agora através da força. Foi criado o Tribunal do Santo Ofício para cuidar da inquisição. Esse órgão da Igreja Católica mudou de nome através dos anos, já se chamou Sacra Congregação da Inquisição Universal, Sacra Congregação da Romana e Universal Inquisição, e hoje se chama Congregação para a Doutrina da Fé. Até o ano de 2005 o responsável por esse órgão era o cardeal Joseph Alois Ratzinger, hoje o Papa Bento XI. Apesar de o órgão existir atualmente, o domínio da Igreja Católica  acabou enfraquecendo no decorrer do tempo.

No ano de 1798 durante a Revolução Francesa, o general de Napoleão, Louis Alexandre Berthier prende o Papa Pio VI e o leva cativo para a França, onde ele morre. Com a queda da monarquia na Revolução Francesa, automaticamente o poder da Igreja também se restringiu, pois ela já não podia contar mais com esse apoio. Os seus bens também foram confiscados.

Terminava assim o domínio da Igreja Católica.

About these ads

29/11/2010 - Posted by | Religião | , , ,

21 Comentários »

  1. Estou fazendo um trabalho com esse tema mim ajudou bastante.

    Comentário por rejane | 14/05/2012 | Resposta

    • Olá Rejane,
      ficamos felizes em saber que o nosso blog ajudou seu trabalho.
      Sempre que for possível visite nosso blog.
      Obrigado.

      Comentário por Airton | 14/05/2012 | Resposta

  2. Mto’o obrigada,eu jaá sabia só queria relembrar mesmo!
    Valeu!!
    Amoo’o História

    Comentário por laura | 31/05/2012 | Resposta

  3. estou pesquizando para minha aula de teologia,gostei.

    Comentário por Maria Fatima Couto Gonçalves Torres | 28/08/2012 | Resposta

  4. eu nao gostei isso e uma por..

    Comentário por thays silva ferreira | 26/09/2012 | Resposta

  5. Gostei muito desta matéria. Como se não bastasse a Igreja Católica promover ensinamentos contrários aos ensinamentos das Sagradas Escrituras e manipular os políticos, os poderes financeiros e formadores de opinião em todas as épocas, ainda foi um instrumento para inflamar os ânimos dos muçulmanos, plantando mais uma semente de ódio e aversão deles contra o cristianismo.

    Comentário por francino silva | 05/11/2012 | Resposta

  6. E tem gente, que fala que a Igreja não participu da inquisição…

    Comentário por wesley | 29/11/2012 | Resposta

  7. eu tambem gostei imenso deste trabalho

    Comentário por gracilindo | 05/02/2013 | Resposta

    • Ola Gracilindo, obrigado pelos elogios e por visitar nosso blog.

      Comentário por Airton | 05/02/2013 | Resposta

  8. Gostei muito desse artigo, também estou fazendo um trabalho sobre esse tema e me ajudou bastante *-*

    Comentário por Renan | 26/03/2013 | Resposta

  9. Gostei muito dessa pesquisa.Foi o blog certo para fazer meu trabalho

    Comentário por Carolina Pacheco | 04/04/2013 | Resposta

    • Obrigado Carolina,
      nosso blog fica muito feliz em poder ser útil. Volte sempre.

      Comentário por Airton | 04/04/2013 | Resposta

  10. estou fazendo um trabalho com o tema “a igreja católica na idade media” esse texto deve me ajudar bastante..

    Comentário por stephanie | 11/04/2013 | Resposta

    • Que bom que nosso blog possa estar te ajudando Stephanie. Sempre que puder visite-nos

      Comentário por Airton | 11/04/2013 | Resposta

  11. muito bom o estudo me ajudou bastente

    Comentário por Rodrigo | 26/08/2013 | Resposta

    • Olá Rodrigo,
      ficamos contentes em saber que o estudo te ajudou.
      Sempre que puder visite-nos.
      Obrigado

      Comentário por Airton | 27/08/2013 | Resposta

  12. Gostaria de saber quais são as referências bibliográficas do estudo acima.

    Comentário por Haka | 27/10/2013 | Resposta

    • Olá Haka,
      o estudo foi escrito baseado no conhecimento que tenho de história da Idade Média, por isso não tenho uma referência bibliográfica.
      Mas qualquer livro de história da Idade Média é o suficiente para que você possa usar como apoio para esse estudo, uma vez que ele não se baseia em assuntos religiosos mas somente sobre dados históricos de conhecimento comum.
      Espero ter ajudado.
      Obrigado.

      Comentário por Airton | 28/10/2013 | Resposta

  13. Me ajudouu bastantee

    Comentário por estefanny | 19/02/2014 | Resposta

    • olá Estefanny,
      ficamos felizes por ter te ajudado. Sempre que puder visite nosso blog.

      Comentário por Airton | 19/02/2014 | Resposta

  14. Olá, gostei do texto e preciso de um pequeno pedaço dele para fazer um trabalho, mas para isso precisaria do nome completo do autor para a referência bibliográfica, seria possível? Ah, se possível, também, a referência da onde ele foi tirado, por favor. Att, obrigada

    Comentário por Poliana Freitas | 25/02/2014 | Resposta


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: