Viagem Cultural

Dicas e opiniões sobre assuntos diversos.

A BESTA QUE SUBIU DO MAR



Apocalipse 13:1-10

Sempre que se fala na besta do Apocalipse vem logo a nossa cabeça o número 666. Realmente esse número está diretamente ligado a ela. Mas o que pouca gente se lembra é que no capítulo 13 de Apocalipse duas bestas distintas são apresentadas. Uma que sai do mar e outra que sai da terra.

Uma besta significa um animal. E por experiência posso afirmar que em profecias os animais representam reinos, impérios e nações, e não uma pessoa específica.

Por ser um texto grande vou iniciar escrevendo sobre a primeira besta, a que saiu do mar.

Essa primeira parte é exatamente a mesma visão que Daniel teve no capítulo 7 de seu livro, o qual eu já comentei sobre ele no meu livro “Os Filhos da Promessa”.

1 E eu pus-me sobre a areia do mar e vi subir do mar uma besta que tinha sete cabeças e dez chifres, e, sobre os chifres, dez diademas, e, sobre as cabeças, um nome de blasfêmia.

2 E a besta que vi era semelhante ao leopardo, e os seus pés, como os de urso, e a sua boca, como a de leão; e o dragão deu-lhe o seu poder, e o seu trono, e grande poderio.

Como no livro de Daniel, a visão se inicia sobre o mar. Os animais que Daniel viu eram os mesmos vistos por João, porém em ordem inversa. Daniel viu primeiro o leão representando o Império Babilônico, depois o urso representando o Império Persa, em seguida o leopardo como sendo o Império Grego e o dragão como o Império Romano. O motivo de estarem em ordem inversa é que Daniel viu algo que para ele seria o futuro, e João viu o que para ele já era passado.

O Império Romano havia sido dividido em dois, o Império Romano do Ocidente com sua capital em Roma e Império Romano do Oriente com a capital em Constantinopla.

Quando o Império Romano do Ocidente foi invadido pelos povos bárbaros, o Imperador Justiniano deixou a cargo do bispo de Roma a autoridade sobre a parte ocidental do Império. O dragão (Império Romano) estava dando o seu poder para um novo tipo de autoridade que estava surgindo: a Igreja Católica Romana.

Os dez chifres seriam as dez tribos que invadiram a parte ocidental do antigo império e dariam início as nações da Europa Medieval: os saxões, os francos, os alamanos, os visigodos, os burgúndios, os suevos, os lombardos, os hérulos, os vândalos e os ostrogodos.

3 E vi uma de suas cabeças como ferida de morte, e a sua chaga mortal foi curada; e toda a terra se maravilhou após a besta.

4 E adoraram o dragão que deu à besta o seu poder; e adoraram a besta, dizendo: Quem é semelhante à besta? Quem poderá batalhar contra ela?

A ferida de morte seria justamente a queda do Império Romano do Ocidente. Após a invasão bárbara, a região foi dividida e a igreja passou a ter grande influência sobre os povos, não somente pelo poder que Justiniano havia lhe dado, mas principalmente por seu domínio religioso e pelo apoio político que dava aos reis, em troca de segurança.

5 E foi-lhe dada uma boca para proferir grandes coisas e blasfêmias; e deu-se-lhe poder para continuar por quarenta e dois meses.

Quarenta e dois meses corresponde a 1260 dias e assim como em Daniel 7 não são dias literais, mas 1260 anos. Justiniano derrotou os Ostrogodos em 538, deixando a cargo do Bispo de Roma o controle da parte ocidental do império.

Em 1798 durante a Revolução Francesa, as monarquias absolutistas que mantinham a igreja no poder foram destruídas, o papa Pio VI foi preso e levado para França onde morreu. A igreja perdeu o domínio e poder que exercia sobre os povos durante toda Idade Media. Exatamente 1260 anos depois, como diz a profecia.

6 E abriu a boca em blasfêmias contra Deus, para blasfemar do seu nome, e do seu tabernáculo, e dos que habitam no céu.

É estranho dizer que a igreja blasfemou contra Deus, mas é o que ela fez quando usurpou da autoridade de Deus, se colocando como Sua única representante, e colocando “santos” como intermediários, quando a Bíblia diz que não existe nenhum intermediário entre Deus e os homens.

O tabernáculo era uma espécie de tenda onde além de outras coisas estava a Arca da Aliança, onde estão guardadas as tábuas dos dez mandamentos. Blasfemar do tabernáculo foi quando ela alterou os dez mandamentos suprimindo o segundo mandamento para que pudessem adorar imagens.

7 E foi-lhe permitido fazer guerra aos santos e vencê-los; e deu-se-lhe poder sobre toda tribo, e língua, e nação.

Ao longo da Idade Média a igreja foi responsável por diversas guerras e mortes de quem não se submetia as suas doutrinas. Basta citar as Cruzadas, criadas e incitadas pela igreja para dominar a região da Terra Santa ou a própria Inquisição.

8 E adoraram-na todos os que habitam sobre a terra, esses cujos nomes não estão escritos no livro da vida do Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo.

Adorá-la se refere a todos aqueles que durante séculos usam da influência da igreja para enganar as pessoas em benefício próprio. É o caso de reis e até mesmo papas e bispos que durante a Idade Média faziam acordos enganando a população para que ambos se mantivessem no poder.

9 Se alguém tem ouvidos, ouça.

10 Se alguém leva em cativeiro, em cativeiro irá; se alguém matar à espada, necessário é que à espada seja morto. Aqui está a paciência e a fé dos santos.

A Igreja, que foi responsável por tantas mortes, teve seu domínio encerrado com o papa Pio VI sendo preso durante a Revolução Francesa.

About these ads

03/01/2011 - Publicado por | Religião | , , , , , , ,

5 Comentários »

  1. Gostei de seu comentário. Tb acredito que igreja católica seja o que disse, mas creio tb que não o catolicismo, mas sim o cristianismo corrompido ao longo dos anos com a apostasia, falsos profetas, heresias e td mais.

    Comentário por Edson | 16/12/2011 | Responder

    • Olá Edson,
      quando eu me refiro a igreja católica não me refiro a religião católica, mas sim ao império do católicismo durante toda a Idade Média.
      Obrigado por seus comentários.

      Comentário por Airton | 16/12/2011 | Responder

  2. Não entendi o comentário do Edson. Não vejo como separar a Igreja Católica do Catolicismo, uma vez que o catolicismo, como o próprio nome já diz, representa os ensinamentos da Igreja Católica. Gostei muito desta matéria e peço ao Airton que continue escrevendo mais a respeito. Aproveito para mencionar que Jesus disse que não pode a mesma árvore produzir frutos bons e frutos ruins; não pode sair da mesma fonte água salgada e água doce. Mesmo que não houvesse história nenhuma mostrando a sujeira, a podridão, os pecados, a manipulação, os crimes, as mentiras e as abominações da Igreja Católica desde que foi instituída pelo Imperador Constantino e sua esposa Helena, qualquer um que for alfabetizado chegará às mesmas conclusões ao estudar os ensinamentos da Palavra de Deus, notadamente os DEZ MANDAMENTOS, onde Deus gasta os dois primeiros mandamentos para tratar do assunto referente ao relacionamento do homem no campo Espiritual. No primeiro mandamento, Deus deixa claro que todo contato espiritual do ser humano deve ser somente com a pessoa de Deus, ou seja todo culto somente a pessoa de Deus. No segundo mandamento Deus deixa claro que não é para ter imagens de escultura e nenhum tipo de reverência ou culto às mesmas ou a quem elas representam. Confirmando o que o dedo de Deus escreveu nas pedras entregues a Moisés no Monte Sinai, Jesus ensina aos discípulos, que pedem a ele para os ensinar a orar, a se relacionarem diretamente com Deus pela oração, quando ele menciona o modelo de oração que é popularmente conhecido como oração do Pai Nosso. Desta forma, qualquer pessoa por mais simples que seja, com sinceridade de coração, desejar enxergar, verá que está tudo errado na Igreja Católica e no Catolicismo.

    Comentário por francino silva | 05/11/2012 | Responder

  3. Caro Francino, vosso comentário está absolutamente fora do contexto da Escritura.
    O urso, o leopardo, e o leão, neste caso, Apocalipse 13:2. já não se trata mais de Nações, muito embora, inicialmente foram: Leopardo fala do Império Grego, o urso do Medo-Persa, e o leão, o Babilônio, dado a natureza feroz, sanguinária, destruidora desses reinos, governados pelo espírito do maligno.
    Leopardo se trata de um animal que ataca, abocanha a sua presa com grande velocidade e presteza, assim foram as conquistas do grego Alexandre. Urso, não é veloz como o leopardo, mas eficiente em atacar e destruir a presa. Assim foram os Medos-Persas. Leão, fala de majestade, esplendor, força mas também de ferocidade destruidora como foi Babilônia.
    A Besta que João viu semelhante ao leopardo, ao urso, e a o leão, não se trata de de divisão de nações, porém, da natureza, do caráter do Anticristo, que será tão voraz, sanguinário, e destruidor como essas bestas. Que o seu governo, o quinto império – pé de barro e ferro – será semelhante em destruição aos quatro primeiros reinos que o antecederam.
    E mais, se é que a besta já veio conforme você sugere em seu comentário, o erro se torna ainda maior, visto que antes do aparecimento do Anticristo, primeiro, a Igreja sobe com Cristo que virá só até às nuvens. Em seguida, os sete anos da tribulação destinados a punir aos que rejeitaram o Salvador Jesus. Ao final dos sete anos Jesus retorna pessoalmente a terra pela segunda vez para destruir o império do Anticristo, em seguida, estabelece o milênio, último estágio oferecido por Deus aos homens para prová-los a quem eles amam, desejam, verdadeiramente.

    Comentário por Milton Figueirêdo Jr | 13/03/2013 | Responder

  4. Caro Francino,

    Segundo a Escritura o Anticristo não sairá de nenhuma religião. Ele será um líder político. Leia Apocalipse 17:12,3. Observe que ele é um dos 11 governantes, políticos, os quais, juntos, recebem o poder para governar a terra por uma hora, ou seja, por pouco tempo. Em seguida os dez governantes passam para ele, o Anticristo, o poder de sozinho governar o mundo.
    O falso profeta – a besta que saiu da terra – este sim sairá do sistema religioso apóstata, infiel a Cristo. Por ser um religioso que ele aparenta ser manso, humilde, como cordeiro. Mas quando fala, fala como o dragão, ou seja, só mentiras e engano ao povo, Ap:13:11.

    O falso profeta será uma espécie de guia espiritual do Anticristo.

    Besta porque o falso profeta terá o mesmo caráter destruir,assassino do Anticristo. Veja em Ap;13… o que ele faz com os que rejeitam adorar a primeira besta.

    Terra fala de falsa religião que é segundo o desejo do deus deste mundo, Satanás. A religião mundo floresceu aqui.

    Com base nos sete montes, é possível que a Igreja dominante, que abrigará todas as demais igrejas apóstatas, seja o Vaticano.

    Comentário por Milton Figueirêdo Jr | 13/03/2013 | Responder


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: