Viagem Cultural

Dicas e opiniões sobre assuntos diversos.

DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA

Embora seja um feriado nacional, muitas pessoas não sabem que em 20 de novembro é comemorado o Dia Da Consciência Negra. Morre degolado nesta data, no ano de 1695 – Zumbi Dos Palmares, o maior símbolo de resistência e luta contra a escravidão no Brasil. O principal objetivo é conscientizar as pessoas sobre a necessidade de inclusão do negro na sociedade. Essa forma de “reparo” é a mesma dada para as minorias que de uma forma ou de outra são ou foram discriminadas ou excluídas. Por isso, temos o Dia do Índio e o Dia Internacional da Mulher, por exemplo.

Mas infelizmente isso não resolve o problema dos negros no Brasil, pois apesar da escravidão ter sido abolida há mais de 120 anos (13 de maio de 1888 – Lei Áurea), ainda somos vítimas da discriminação. E ela é tão sútil, que na maioria das vezes nem nos damos conta de que ela existe.

Há pouco tempo atrás uma amiga me perguntou se eu já fui vítima de discriminação, e ela me disse que nunca havia sido. Certamente ela nem reparou que foi discriminada várias vezes,  não notou, pois nos acostumamos a sermos tratados de forma diferente e achamos isso normal.

Por exemplo, achamos natural um negro ser barrado nas portas giratórias de bancos, a polícia parar pessoas negras por serem suspeitas. Pior ainda, quando uma mulher negra está em um transporte público, poucas pessoas ou ninguém lhe cede o lugar, até mesmo quando ela é idosa, mas quando se trata de uma moça branca, não faltam bons samaritanos.

Aos atores negros quase sempre são destinados papéis de pessoas humildes, sem instrução, “problemáticas”, além dos papéis clássicos de bandidos, favelados, empregadas domésticas ou só quando são contratados para fazerem papel de escravos em novelas de época, filmes ou seriados. Quanto as mulheres jovens e bonitas, geralmente a mídia televisiva destina às mesmas papéis pejorativos associando-as com mulheres exageradamente sensuais, com comportamento leviano e a sexualidade aflorada.

O próprio governo brasileiro alimenta essas ideias na mídia porque quando faz propagandas de ordem social para alcançar a população mais carente, utiliza atores negros em casas populares, transporte e hospitais públicos, entre outros.

Eu poderia passar horas e horas escrevendo sobre a discriminação maquiada que existe em nossa sociedade, mas prefiro deixar um vídeo da professora americana Jane Elliott chamado Blue Eyes, onde ela expõe o preconceito e a intolerância nos EUA, país onde o racismo e  a discriminação são mais visíveis a olhos nus. De uma forma diferente e surpreendente ela coloca os brancos (de olhos azuis) numa posição que eles nunca gostariam de estar…na pele de um negro.  O vídeo é longo, mas vale a pena cada segundo porque é um trabalho maravilhoso.

Anúncios

15/11/2011 - Posted by | Preconceito | , , , , ,

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: